quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

sAPOS SENTADOS
MENSAGEM DE ANO NOVO                   José Maria Siqueira Silva


“Espero que 2012 chegue com muita PAZ, pois já estamos cansados de guerra, seja entre os povos ou entre as pessoas que estão próximas a nós .

Presenciamos muito desrespeito entre os seres humanos.

“Existe hoje uma falta de amizade e carinho muito grande entre as pessoas e a intolerância é um dos principais causadores de tanta discórdia.”

PAZ - FELIZ ANO NOVO...
sAPOS SENTADOS
Mensagem de Natal       O Tesouro escondido         

adaptação de texto de Edmundo Teixeira


Segundo uma velha lenda hindu, houve um tempo em que os homens eram como deuses , mas tanto abusaram deste privilegio que Brahma , o deus principal, decidiu tira-lo e esconde-lo onde não o pudesse achar. Aí surgiu o problema onde?

Reuniram-se os deuses. Um disse: escondamos a divindade do homem nas profundezas da terra. Outro sugeriu: no fundo do oceano. Outro ainda: no pico Everest o pico mais elevado do mundo. Brahma não concordou: “O homem é muito curioso, fatalmente ira criar aparelhos para vasculhar os mares, para investigar os céus e cavar o planeta. Acabará encontrando”...Vamos esconder a divindade nas profundidades o próprio homem é o ultimo lugar em que lhe ocorrerá procura-la!

O tempo passou e chegou a terra um iluminado chamado Jesus,que a encontrou dentro de Si e amorosamente decidiu partilhar a descoberta com todos. Mas é curioso como poucos O compreenderam e acabaram encontrando em si a Divindade. São Paulo um deles, escreveu: “Não sabeis que sois o santuário de Deus , que habita em vós?” (I Cor 3:16)”Não mais eu mais Cristo vive em mim” (Gál 2:20)

É Justo que os homens venerem Jesus, o realizado em Cristo. Mas não devem esquecer-se de Sua promessa e convite : “ O que crê em Mim fará as obras que faço e maiores obras ainda fará” (João 14:12)Esta é a mensagem essencial do Cristianismo.

Feliz Natal a todos....

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

sAPOS SENTADOS
Quatro reações a verdade   Adaptação de texto de Edmundo Teixeira

O sol se ergueu e esquentou. Os animais que gostam de umidade , fugiram para as tocas; a cera derreteu-se ;a lama secou-se e a água evaporou-se.

Assim os homens. O “Sol” é o mesmo, mas cada um reage de forma diferente a ele.

Há pessoas que se apegam aos seu vícios úmidos. Fogem da verdade porque não querem mudar. Ela lhes sucita o que tem de pior: ficam inexplicavelmente ofendidas. Talvez se sintam ameaçadas naquilo que justamente mais as prejudica e afinal não lhes faz nenhuma falta.

Outras se “derretem” com as verdades “Adoram “  os discursos mais permanecem aquilo que são, na conciliação impossível do errôneo e do espiritual.

Há também os “lamosos” Aceitam o calor e a luz da verdade. Parte deles se beneficia (a que se evapora) mas a outra parte permanece “terra” apenas um pouco melhor “seca”.

Finalmente, outros se evaporam e se elevam, na compreensão de que não estão perdendo nada nessa alquimia, ao contrario o que tinham de equivocado e impuro se desprende e eles, como “água viva” e pura podem voltar a terra como chuva benfazeja e fecundante: estes são os grandes instrutores espirituais que aceitam voltar ao nível da humanidade egoísta, para ajudá-la no que seja possível.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

sAPOS SENTADOS

Erva Daninha             Adaptação de texto de Edmundo Teixeira


Diz o ditado “ Quem não toma conta do que é seu o diabo toma”

Quando fui ver a amoreira estava parasitada com erva daninha, já se havia espalhado sugando-lhe a vitalidade e quase não frutificou. Cortei-lhe três galhos perdidos e livrei-a da parasita.

Relacionei a idéia aos conceitos e influências equivocados que nos atacam como ervas daninhas repetindo seus chavões todos os dias pelos meios de comunicação.

Não somos arvores indefesas, mas se não nos exercitamos nos princípios da verdade ou caímos na invigilância... Cedemos às sugestões ou acharemos naturais determinados comportamentos.

Uma mentira suficientemente repetida tende a se tornar verdade. A historia mostra  muitos exemplos de casos em que com sua mentira arruinou nações e infelicitou muita gente....

No entanto a realidade é que a mentira por mais que seja repetida jamais será verdade!

Temos uma mente para discernir aceitar ou recusar assim “Tudo me é licito, mas nem tudo me convem; posso apenas aceitar certas coisas, examino tudo e aceito apenas o que me é conveniente”

Sempre que nos confrontam se somos a favor ou contra alguma coisa, podemos aceitar, mas não necessariamente concordar e tomar como padrão de comportamento.

Assim como os galhos que cortei da amoreira quantas vezes somos rotulados em conseqüência de negligencia, omissão ou má interpretação real ou involuntária dos nossos pontos de vista.

Na realidade as piores consequencias advem da nossa incompetência em lidar com determinados fatos, tendo por resultado rejeição, abandono.

Seremos anulados como pessoa pela sociedade, tratados apenas como erva daninha.

sábado, 5 de novembro de 2011

sAPOS SENTADOS

O dia em que tudo termina                        Alex Marq

  
Chega um dia em que tudo termina...

Chega um dia em que tudo acaba...

Não termina, mas substituem-se sentimentos...

O carinho é trocado pelo silêncio , a atenção trocada por cobranças, o respeito trocado por críticas incisivas, a admiração trocada pela indiferença, o entendimento trocado pelo incômodo, o amor trocado pela exigência, o desejo trocado pela formalidade...

Um dia aquela coisa que já foi bela se acaba, tornando-se um imenso vazio que aplaca nossos corações... Momentos em que as longas e divertidas conversas dão lugar às nervosas discussões sem propósito e nem solução...

Acabamos por consumir mais tempo nos explicando de nossos atos do que agindo devidamente... O que era feito com gosto e carinho torna-se uma tórrida e infeliz obrigação que nos prende e nos sufoca... Tolhendo nossos sentimentos e destruindo nossos desejos mais íntimos...

Deixamos de olhar quem está conosco e, descaradamente fechamos nossos olhos e entrega-mo-nos em sonhos e devaneios, imaginando estar com quem nos deseje na medida de nossa capacidade em desejar e nos entregar a quem sentimos que mereça nossos mais sinceros sentimentos...

Nos acomodamos em muitas vezes no que está mais fácil e mais simples. Muitos de nós deixamos as coisas como estão, em muitas vezes entregando-nos à decepção e à depressão...

Deixamos de viver, embriagados nesse sentimento que temos de estar tolhido de esperanças...como se o fim do sonho fosse um eterno vazio...

Nem sempre temos energia ou coragem suficiente para dar um basta no que nos incomoda e perturba, nem sempre temos energia suficiente para ir em busca do que nos agrada...

Quase sempre adiamos uma coisa certa, e na maioria das vezes não conseguimos aceitar o que já passou...

À medida dessas dores será sempre indiretamente proporcional à nossa capacidade de superação...

Nunca conseguimos saber reconhecer o momento certo de dizer: - Basta !! Adeus... não dá mais... Nem sempre essa opção está entre nossas alternativas...

Sofremos em inúmeras e sucessivas tentativas de recomeçar do zero, na ilusão de que será tudo diferente, nos enganamos comodamente pela opção do mais simples e acessível porque nem sempre nos sentimos capazes e felizes o suficiente para ter segurança de encarar a própria solidão inexorável que nos espera adiante.

Preferimos estar garantidos a qualquer custo, do que a solidão de encarar os próprios sentimentos e buscar sermos nós mesmos.

São coisas tão simples que deixamos perdidas, o início da relação onde ambos poucos se conheciam e procuravam mostrar sempre o melhor de si, mas o "amor" e a convivência serviram para provar o grande engodo em que se envolveram...

Nem sempre a percepção de ambos é suficiente para avaliar o nível de insanidade em que se tornou o ambiente íntimo, e partem dum nível de discussão e divergências para o âmbito da batalha física , agredindo e ferindo fisicamente , e até tirando a vida em casos mais extremos...

Nunca sabemos o momento certo de declarar um basta mas depois de conseguirmos essa vitória, sempre temos o sentimento de que demorou demais.

Buscamos alguém que nos faça sorrir e não mais um que nos obrigue a chorar... A solidão ainda é melhor do que estar mal acompanhado... Mas nem sempre entendemos essas coisas.

Só há dois modos de aprendermos nessa vida: pela dor ou pela conscientização.

Que o verdadeiro amor esteja sempre em nossos corações ! ! !

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

sAPOS SENTADOS
DIA DE FINADOS                                                 * Falcão S.R *


Hoje procuras entre alamedas silenciosas
Levando nas mãos as flores que negastes
O sepulcro das recordações lacrimosas
Onde repousa o amor que desprezastes.

Em passos lentos pela idade avançada
Levas no rosto marcas de arrependimento
Ciente de que a beleza física não é nada
E que fatalmente se acaba com o tempo.

Sobre a campa o retrato estampa o sorriso
E o olhar brilhante que teu rosto refletiu
De quem viveu para te oferecer o paraíso
Mas que por desilusão à tristeza sucumbiu.

Molha a mármore fria teu pranto convulsivo
Ao ver na lápide teu nome em letras garrafais
E a frase de um sentimento indestrutível...
" Aqui jaz aquele que te amou demais! ".

www.luzdapoesia.com

sábado, 22 de outubro de 2011

sAPOS SENTADOS
“MUDANÇAS”                      Daily World 1994


Não creio que as transformações, mudanças e reajustamentos que ocorrem em minha vida, interfiram em minha felicidade. Tudo no universo esta em constante mudança.

Permanecer em um modo de pensar, sentir, falar, agir, significa cristalização e morte! Pó mais que gostemos da estabilidade, reconhecemos que tudo deve melhorar. Tudo deve transformar-se, aprimorar-se E isso pressupõe mudança, mexer na rotina, inovar, criar!

Crescemos com as mudanças ao enfrentarmos novas condições, embora sempre gerem expectativas ansiosas. Uma nova amizade pode trazer-nos alegria. Muitos encontros se tornam abençoados.

Devemos estar preparados para aproveitar, todas as contribuições que as oportunidades trazem ao nosso encontro, para melhorar nossas capacidades, para melhorar nossos padrões de pensar e sentir para aprofundar nossa compreensão de tudo.

Devemos ter uma boa medida do que seja convicção. Jamais ser inflexíveis em nossos pontos de vista considerando o que sabemos como ultima palavra. Aceitar que sempre é possível um aprimoramento; que podemos e devemos melhorar sempre. Respeitando sempre o nível de compreensão de cada pessoa.



quinta-feira, 6 de outubro de 2011

sAPOS SENTADOS

CONFIDÊNCIAS                              Eduardo de Paula Barreto



Sentei-me para conversar
Com um homem desconhecido
Ele me recebeu sem reclamar
E passou a me contar
Segredos até então escondidos.

Disse-me que não gostava de ler
E nem de alimentar fantasias
Que não arriscava perder
Que não mudava o seu jeito de ser
E que nem em Deus cria.

Disse-me que não gostava de música
E nem de expressar emoção
Que não praticava atividades lúdicas
E que sempre a sua palavra última
Era: Eu sei que tenho razão.

Levantei-me e ao me retirar
Despedi-me daquela criatura
E para me certificar
De que jamais o iria imitar
Deixei flores sobre a sua sepultura.



sAPOS SENTADOS
MEMÓRIA LIMITADA                               Eduardo de Paula Barreto

Quando a sua mente enfraquecer 
E de quase tudo se esquecer 
Devido à idade avançada 
Veja tudo pelo lado bom 
Pois você poderá rir com 
A mesmas velhas piadas. 

Se esquecerá das alegrias 
Que inundaram os seus dias 
Trazendo à vida mais beleza 
Mas em contrapartida 
Não terá lágrimas escorridas 
Pelos momentos de tristeza. 

Não se recordará dos romances 
Com mulheres de difícil alcance 
Que o seu amor imploraram 
Mas também ficará esquecido 
Daqueles momentos sofridos 
Quando os romances acabaram. 

Ao ter a memória limitada 
Você não lembrará de mais nada 
Apenas verá o tempo passar 
Mas terá momentos de felicidade 
Pois o seu cérebro por piedade 
Não o impedirá de sonhar. 


quinta-feira, 22 de setembro de 2011

sAPOS SENTADOS

Nem tanto ao mar nem tanto a terra           Edmundo Teixeira



Havia um belo fruto maduro em um galho alto.
De um salto alcancei-lhe a ponta e o puxei para baixo.
Mas curvei demais e crac!  - o galho se partiu
Fiquei triste. Exigi do galho mais flexibilidade do que ele podia dar.
E mais uma lição o fruto se esborrachou no chão!

Detive-me a refletir sobre o fato. É muito comum exigir dos outros mais do que eles podem nos dar! Se compreendêssemos isso, 90% das criticas que fazemos todos os dias seriam eliminadas!

Ao mesmo tempo caímos no outro extremo com muita frequencia: o da condescendência própria ou mimando demais os filhos, para poupar esforços que devem fazer se não queremos que fiquem psicologicamente debilitados (superproteção).

Entre o exigir demais e o exigir de menos esta uma linha relativa que se deve adequar à forma de ser de cada pessoa.

Aquém esta a omissão debilitante, alem esta a tirania que força limites.

Entre os dois esta a arte de saber viver, assim definido por Rousseau.
“O direito de um, termina onde começa o direito do outro”

Todo o extremo é prejudicial e acaba por perder o fruto de um bom resultado.

Reflita, pratique o equilíbrio, saiba viver....

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

sAPOS SENTADOS

Meu lugar ao sol           Edmundo Teixeira




Andando pelas redondezas onde moro, fui tocado de um modo especial.

Num trecho da calçada, onde quase pisei, me deparei com um pequeno pedacinho de vida lutando por sobrevivência.

Era uma pequena florzinha, que em meio ao cimento, sutilmente aproveitava uma pequena fenda, para sair e crescer em direção ao sol.

Essa florzinha, com toda a sua delicadeza, tinha garra suficiente para sair da “massa” do concreto e encontrar as alturas.

Ela se voltava para o alto, para a luz, para a vida e marcava o seu espaço, o seu lugar ao sol.

Questionei-me sobre quantos de nós, com uma consciência supostamente mais elaborada, estaríamos buscando nosso lugar ao sol, estaríamos buscando a luz e o alto, em vez de nos deixarmos esmagar pela “massa” opressora e pelo concreto da matéria.

Acredito  ser válido aprendermos um pouco mais com as flores...


quarta-feira, 14 de setembro de 2011

sAPOS SENTADOS
“ISTO TAMBÉM PASSARÁ!”                 Daily World 1994


Não lancemos âncora na baia do desânimo ou desespero.
Tudo é passageiro.
Saímos com mais facilidade dos problemas quando lembramos destas palavras gentis e verdadeiras:
“ISTO TAMBÉM PASSARÁ!”

E passa mesmo é como naquela história da mulher (a dor) que queria atravessar o rio.
Um primeiro barqueiro não a quis atravessar; virou-lhe as costas.
O segundo também não e a xingou; só o terceiro bem velho a levou.

O primeiro barqueiro era o desânimo, que não passa a dor.
O segundo era a revolta que só faz a dor aumentar.
Porém o terceiro era o tempo; este sim ameniza, faz pensar e acaba por mostrar que tudo é relativo.

A vida é composta de altos e baixos.
A arte de viver nos pede constantes ajustes à novas situações.
Más, Deus nos dá capacidade de adaptação e compreensão.
Nestes desafiamos temos que cultivar fibra ,paciência e o equilíbrio que são importantes na manutenção da paz.

Assim até nos períodos dramáticos e tristes de nossa vida, podemos afirmar:
“ISTO TAMBÉM PASSARÁ!”

À distância o que passou vai se tornando cada vez menor e sem força.
Portanto devemos estar prontos para usufruir as novas experiências.

Seja feliz em sua jornada.








terça-feira, 30 de agosto de 2011


sAPOS SENTADOS

desgraça ou  bênção???
Colaboração da Cris


Havia em uma aldeia um velho muito pobre que possuía um lindo cavalo branco. 
Numa manhã ele descobriu que o cavalo não estava na cocheira. 
Os amigos disseram ao velho: 
Mas que desgraça, seu cavalo foi roubado! 
E o velho respondeu: 
Calma, não cheguem a tanto. 
Simplesmente digam que o cavalo não está mais na cocheira. 
O resto é julgamento de vocês. 
As pessoas riram do velho. 
Quinze dias depois, de repente, o cavalo voltou. 
Ele tinha fugido para a floresta. Na volta, trouxe uma dúzia de cavalos selvagens com ele. 
As pessoas se reuniram de novo e disseram: 
Velho, você tinha razão. Não era mesmo uma desgraça, e sim uma benção. 
E o velho disse: 
Vocês estão se precipitando de novo. 
Quem pode dizer se é uma benção ou não? 
Apenas digam que o cavalo está de volta... 
O velho tinha um único filho que começou a treinar os cavalos selvagens. 
Apenas uma semana mais tarde, ele caiu de um dos cavalos e fraturou as pernas. 
As pessoas se reuniram e, mais uma vez, se puseram a julgar: 
E não é que você tinha razão, velho? 
Foi uma desgraça seu único filho perder o uso das duas pernas. 
E o velho disse: 
Mas vocês estão obcecados por julgamentos, hein? 
Não se adiantem tanto. 
Digam apenas que meu filho fraturou as pernas. 
Ninguém sabe ainda se isso é uma desgraça ou uma bênção... 
Aconteceu que, depois de algumas semanas, o país entrou em guerra e todos os jovens da aldeia foram obrigados a se alistar, menos o filho do velho. 
E os que foram para a guerra, morreram... 
Quem é obcecado por julgar cai sempre na armadilha de basear seu julgamento em pequenos fragmentos de informação. 
E isso leva a conclusões precipitadas. 
Nunca encerre uma questão de forma definitiva, pois quando um caminho termina, outro começa. 
Quando uma porta se fecha, outra se abre... 
As vezes enxergamos apenas a desgraça, e não vemos a benção que ela nos traz...
Cris

sAPOS SENTADOS

Muita luz para que possamos ver...
                                                            
Otto Lara Resende                                                 
Obrigado Rô


Se eu morrer, morre comigo um certo modo de ver, disse o poeta.
 
Um poeta é só isso: um certo modo de ver. O diabo é que, de tanto ver, a gente banaliza o olhar... vê, não vendo.
 
Experimente ver pela primeira vez o que você vê todo dia sem ver.

Parece fácil, mas não é.
O que nos é familiar, já não desperta curiosidade.
O campo visual da nossa rotina é como um vazio.
Você sai todo dia, por exemplo, pela mesma porta.
Se alguém lhe perguntar o que é que você vê no seu caminho, você não sabe.
De tanto ver, você não vê.
 
Sei de um profissional que passou 32 anos a fio pelo mesmo porteiro.
Dava-lhe bom-dia e, às vezes, lhe passava um recado ou uma correspondência.
Um dia, o porteiro cometeu a descortesia de falecer.
Como era ele? Sua cara, sua voz, como se vestia? Não fazia a mínima idéia. Em 32 anos, nunca o viu.
Para ser notado, o porteiro teve que morrer. 
Se um dia, no seu lugar estivesse uma girafa cumprindo o rito, pode ser que ninguém desse por sua ausência.
 
O hábito suja os olhos e lhes baixa a voltagem.
Mas, há sempre o que ver: gente, coisas, bichos. E vemos? Não, não vemos. 
Uma criança vê o que um adulto não vê., pois tem olhos atentos e limpos para o espetáculo do mundo.
 
O poeta é capaz de ver pela primeira vez o que, de tão visto, ninguém vê. Há pai que nunca viu o próprio filho, marido que nunca viu a própria mulher. 
Isso exige muito. Nossos olhos se gastam no dia-a-dia. É por aí que se instala no coração o monstro da indiferença...

segunda-feira, 22 de agosto de 2011


sAPOS SENTADOS

Paz interna          Texto adaptado   Daily World 1994


É inútil ficarmos tristes ao notar o quão facilmente nos aborrecemos e nos perturbamos ante os desafios da vida.

Em vez de lamentar é melhor entender que a solução não depende dos outros tão pouco dos fatos. Dependem sim, apenas de nós mesmos.

Separemos as duas coisas : de um lados as reações de nossa personalidade e  de outro as pessoas e os fatos.

Os fatos e pessoas não podemos mudar, mas o modo de os encarar e a eles reagir, isto sim depende de nós. Assim devemos trabalhar o intimo em nosso modo de pensar e sentir.

É difícil, porem é solução. Reeducar nosso intimo a não resistir, compreender, contornar inteligentemente, vigiar nossas reações. Respeitar conscientemente opiniões antagônicas.

Não entrem em discussões improdutivas, as pessoas parecem que necessitam descobrir e explorar opiniões contrárias, neste caso o melhor é usar de artifícios tipo: não penso desta forma posso não estar suficientemente informado.

Todos gostamos de encontrar quem partilhe de nossas idéias, porém não somos donos da verdade e não podemos nem devemos fazer com que concordem conosco a qualquer custo.

Vemos nos noticiários crimes quase sempre causados pela violência da necessidade egoísta de fazer prevalecer suas opiniões. Brigas de torcidas, bulling, homofobia e tantos outros preconceitos.

Ajudados por nossa consciência Crística, podemos trabalhar em primeiro lugar com nossa paz interna e expandi-la ao mundo.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011


sAPOS SENTADOS
Dia dos pais                        Daily World 1994


No mundo da forma que o conhecemos, as polaridades positivas e negativas estão sempre presentes. Elas se completam na formação harmoniosa do ser humano.

Pai e mãe cada um contribui com sua polaridade.
As mães incutem atributos de amor, carinho, compreensão, paciência.

Os pais comunicam atributos masculinos discernimento, firmeza, autoridade, coragem, decisão fibra.

A falta prolongada de um ou mais destes fatores comprometem a formação adulta.

A paternidade responsável é algo precioso, digno de todo o apreço.
É um renunciar a si mesmo para servir e sacrificar-se durante a vida inteira.

““Tornar-se pai é fácil” Difícil é sê-lo” (Whilhelm Bush)

Só quando temos os nossos filhos é que podemos avaliar os nossos pais. Quase sempre tarde demais para dar-lhes esta satisfação..

Devemos sempre agradecer ao Pai Celeste, por permitir que uma pessoa tão especial nos conduza pelos caminhos da vida.

O meu mais profundo obrigado por tudo, com carinho ao meu pai.

José Lira da Silva

quarta-feira, 27 de julho de 2011

sAPOS SENTADOS
Espelho                          Daily World 1994


Cada pessoa espelha seu estado físico, moral e as circunstâncias do seu modo de ver as coisas.

Ao contemplar uma obra de arte,avaliamos a visão de beleza do artista. Cada pincelada na tela , cada entalhe em uma escultura, foi revelando a visão estética do artista, até completar a sua obra.

Da mesma forma fazemos, talvez sem perceber. Com pinceladas de pensamentos e emoções,palavras e atos, vamos colorindo e dando forma ao quadro de nossa vida,seja na saúde do corpo, seja na harmonia dos relacionamentos, no modo que exercemos nossas atividades.

Realmente estamos pintando sempre. E qual a tela que apresentamos perante os outros?Certamente não é o que pensamos ser,mas o que realmente somos e eles sentem melhor do que nós.

Alguém disse que devemos pintar o Paraíso e nele viver.Não é exagero. Podemos escolher, criar e viver em um inferno. O homem,sua vida e circunstâncias , são pinceladas de seus sentimentos e pensamentos.

Felizmente ele pode desfazer más pinturas e aprimorar sua visão,para criar mais belamente até chegar a uma obra prima.

O coração do homem, traça o seu caminho – Pv 16:9 

sábado, 16 de julho de 2011

sAPOS SENTADOS

DIA DO HOMEM                  MARIA AMIDA SEGER FRANK

 
Levando em consideração que somos resultado
de uma costela do homem, nada mais justo do que,
neste dia Internacional da Mulher, prestarmos
uma homenagem a eles criando o Dia Internacional do Homem. 

Quem se veste como pingüim no dia do matrimônio?
O humilde homem!

Quem corre o risco de ser assaltado e morto na saída da boate,
cada vez que participa dessas reuniões noturnas com os amigos,
enquanto a mulher está bem segura em casa na sua caminha?
O desprotegido homem!

Quem é o encarregado de matar as baratas da casa?
O valente homem! 

Quem apanha quando chega em casa
com marca de batom na camisa
e é obrigado a dar explicações que nunca são aceitas?
O incompreendido homem!

Quem é que toma banho e se veste em menos de vinte minutos?
O ágil homem!

Quem é que tem de gastar consideráveis
somas em dinheiro comprando presentes para o dia das mães,
da esposa, da secretária e outras festas inventadas
pelo homem para satisfazer à mulher?
O generoso homem!

Quem jamais conta uma mentira? 
O ético homem! 

A tortura de ter que usar terno no verão?
O sofrido homem! 

O suplício de fazer a barba todo dia?
O sacrificado homem! 

O desespero de uma cueca apertada?
O mártir homem! 

Ter sempre que resolver os problemas do seu carro
e de suas mulheres também?
O inteligente homem! 

Ter a obrigação de ser um atleta sexual?
O vigoroso homem!

Ter que reparar que ela trocou a tintura do cabelo
de Imédia 13 para 731 louro bege salmon plus up light forever?
O observador homem!

Ter que jamais dizer que ela engordou,
mesmo que isto seja a pura verdade? 
O leal homem! 

Trabalhar prá caramba em prol de uma família
que reclama que você trabalha prá caramba?
O batalhador homem!

Quem tem que passar por TPM calado, todo mês?
O calmo homem! 

Ter que agüentar a sogra que chega
para ficar três dias em casa e acaba ficando três meses?
O submisso homem!

Sem falar, de ter que bancar algumas mulheres,
todas as suas vaidades, frescuras, plásticas e outras cositas mais.
O Santo Homem! 

Quem está lendo isso às escondidas para poder dar boas risadas,
já que se for surpreendido corre o risco de ser massacrado?
O indefeso homem! 

Homens: Isto é uma brincadeira para que você possa
também sorrir conosco neste dia.
Fica aqui registrado toda nossa gratidão e respeito
e o reconhecimento de que sem vocês nada seriamos.
Amamos vocês!