sábado, 21 de janeiro de 2012

sAPOS SENTADOS
Faculdade inovadora                 Adaptação de texto de Edmundo Teixeira


É sempre possível, em qualquer idade, reconhecer uma nova possibilidade, uma nova aptidão.

Os dons não estão vinculados à idade cronológica e sim a uma leitura de alma, que faz com que se reconheça continuamente, em pleno crescimento e se queira dinamizar os próprios dons.

Obviamente há atividades que tem o seu tempo de execução, há modalidades de vida curta, como por exemplo, seguir uma carreira de dança ou futebol; mas ainda assim é possível descobrir o próprio corpo de várias outras formas.

No que se refere às artes e outros empreendimentos, as possibilidades são quase infinitas e intermináveis, para quem antes, se permite expandir.

É sempre possível se libertar do estigma da idade e se reconhecer como um ser pleno e liberto das algemas de um mito que estipula tempo e prazo para a vida que, em realidade, é algo eterno e longe da interpretação que lhe foi conferida. .

Descubra seus talentos, suas aptidões, mãos a obra...

sábado, 14 de janeiro de 2012

sAPOS SENTADOS
NÃO RESSUSCITE A SOMBRA 
                                           Adaptação de texto de Edmundo Teixeira

Em uma de suas doze façanhas, Hercules, venceu a Hidra de Lerna. 

Mais tarde quando foi ao palácio conduzido por Mercúrio, para trazer o cão Cérbero, encontrou no caminho das profundezas a Hidra que havia derrotado.

Imediatamente se dispôs a travar novo combate com ela, quando Mercúrio advertiu: 

Que queres fazer?Isto não é mais a Hidra. É apenas a sua sombra.

(Mitologia Greco-Romana)

Quando vencemos alguma tendência negativa ou deixamos de alimentar um traço inconveniente de caráter, vai perdendo o seu poder sobre nós, ficando apenas a memória como advertência, para não recairmos na mesma falha. 

Somos criaturas de hábitos, más podemos e devemos escolher novos e melhores hábitos, deixando de nutrir aqueles que consideramos prejudiciais. 

O alimento é a repetição. Se exercermos vigilância e não repetimos, no começo ele protesta, mas depois vai enfraquecendo e acaba definhando por inanição.

O que vencemos permanece como sombras no subconsciente (Palácio), mas devemos ter cuidados para não realimentar(lembrar , repetir)porque virá de novo a superfície e exercerá domínio sobre nós.

Esta é a advertência de Mercúrio (a razão).

Esqueçamos as lutas que travamos em anos anteriores.

Não as alimentemos com lembranças ou queixas.

São somente sombras, não tem mais poder sobre nós.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

sAPOS SENTADOS
TERMINOS E REINÍCIOS         Adaptação de texto de Edmundo Teixeira



Como sabem os amigos, janeiro, o primeiro mês do ano deriva de JÂNUS, o deus da mitologia que governa os inícios e os encerramentos, as idas e regressos, as aberturas e fechamentos. Jânus é representado por uma cabeça com duas faces, olhando em direções opostas.

À semelhança de Jânus deixamos o ano que passou e ingressamos em um novo: olhamos para trás e adiante. Avaliamos a experiência passada e dela recolhemos o melhor, despojando-a de todo amargor, para reiniciar em melhores condições.

Jânus nos ensina a não menosprezar as vivências pretéritas, pois são a base de nosso crescimento, desde que positivamente encaradas. A outra face é a fé, que vai confiante ao encontro do novo, segura do amor de Deus!Aqui vale lembrar um inspirado texto sobre o ano novo escrito por J.Louise Haskins:

“E eu disse ao homem que estava no portão do ano.” Da-me luz para que eu avance em segurança rumo ao desconhecido” Ele replicou:”Penetra a escuridão e põe as tuas mãos nas Mãos de Deus.Isto ser-te-á por luz,melhor e mais seguro do que um caminho conhecido.Então eu prossegui e encontrando a Mão de Deus,alegremente avancei pela noite,revelando uma nova manhã no meu caminho”.