segunda-feira, 19 de março de 2012

sAPOS SENTADOS

OS SETE POTES                         Luiz Gonzaga Alca de Sant’Ana

Um grupo de filósofos discípulos de Faucault,recentemente deu uma palestra no “Collège de France” , em forma de sócio dramatização.

Um grupo discutia. De repente ao lado deles abriu-se uma cortina e vê-se uma mulher ante a penteadeira, vestida de branco, tendo a frente sete potes de maquiagem.

Ela tomou o primeiro deles, maquiou-se e entrando no grupo passou a participar ativamente dos debates.

Parou de repente, voltou a penteadeira mudou os potes de lugar, desfez a primeira maquiagem e fez outra. 

Voltou totalmente diferente e participou de outro modo dos debates. E assim aconteceu por varias vezes, sempre mudando a ordem dos potes, a forma de maquiar-se e agir.

A cena mexeu comigo. Vi na mulher de branco, antes de maquiar-se, o ser sem máscara e sem cores.

Na ordem dos potes, na escolha de cada um deles e na forma de agir vi as personalidades que tomamos, no palco da vida.

Quando eu era jovem, tinha minhas metas e as punha em certa ordem de preferência: carro, sexo, viagens,trabalho, saúde,amizades etc...Agora vejo a necessidade de mudanças a medida que entramos em outras fases da vida.

Comentário:

Faz-nos refletir na avaliação e escolha de nossos atuais propósitos. Feliz daqueles que reconhece as necessidades de mudança até que correspondam aos seus reais objetivos.

Sugestão:

Observe uma foto antiga sua. Aquele que se vê na foto não mais existe, você nem reconhece sua própria imagem, mudou a maquiagem???

Nenhum comentário:

Postar um comentário