segunda-feira, 26 de março de 2012

sAPOS SENTADOS
Envelhecer é uma escolha?
Adaptação de texto de Edmundo Teixeira

Juventude não é um período da vida – é um estado mental.

Não é uma questão de faces róseas, lábios rubros ou joelhos flexíveis é ansiedade de viver o presente com toda intensidade.

É enfrentar desafios, vitória da coragem contra a timidez, do gosto pela aventura, aversão total a comodidade.

Ninguém envelhece apenas por ter vivido certo numero de anos; as pessoas envelhecem pela deserção aos ideais.

Os anos enrugam a pele, mas a renuncia ao entusiasmo é que enrugam a alma. Preocupações, aborrecimentos, desconfiança de suas próprias habilidades, medo e desespero - com o passar do tempo estes fatores nos vencem , dobrando o corpo e o espírito sem piedade.

Seja aos 70 anos ou 16 anos, existe no coração do homem a necessidade de fascínio, é preciso acreditar que sempre existirá uma razão um porque uma nova resposta. E é preciso viver intensamente para procurar por ela.

Somos tão jovens quanto a medida de nossa fé e tão velhos quanto a extensão de nossas dúvidas; tão jovens quanto a confiança em nós mesmos e tão velhos quanto o nosso temor;tão jovens quanto a esperança e tão velhos quanto o desespero.

No intimo de nossos corações existe uma estação telegráfica sem fios, enquanto ela receber mensagens de autoconfiança, alegria, coragem arrojo e poder, seremos jovens.

Quando cessar a motivação, e recebermos mensagens frias de desanimo, pessimismo, descrédito abandono, seremos velhos...

Envelhecer é uma escolha?



Nenhum comentário:

Postar um comentário