domingo, 31 de outubro de 2010

Os filhos nos ensinam ...

Nesta seção proponho apresentar temas com os quais pessoalmente me identifico e que de certa forma dizem respeito ao meu jeito de ser ou de pensar.


Meu ser evaporei na lida insana

Meu ser evaporei na lida insana
Do tropel de paixões, que me arrastava.
Ah! Cego eu cria, ah! mísero eu sonhava
Em mim quase imortal a essência humana.

De que inúmeros sóis a mente ufana
Existência falaz me não dourava!
Mas eis sucumbe Natureza escrava
Ao mal, que a vida em sua origem dana.

Prazeres, sócios meus e meus tiranos!
Esta alma, que sedenta em si não coube,
No abismo vos sumiu dos desenganos.

Deus, ó Deus!... Quando a morte à luz me roube
Ganhe um momento o que perderam anos,
Saiba morrer o que viver não soube.


Manuel Barboza du Bocage


Os filhos nos ensinam

De repente um chamado da natureza
Queremos um bebe
Chegou a hora estamos prontos para este desafio.
A partir de um sim recíproco  tudo começa.

A expectativa gera planos
Vamos preparar o manual
O casal começa assumir seus direitos e deveres
Por fim com o manual mais do que decorado
Chega o bebe.

Todos ansiosos para colocarem em pratica  suas teorias
Cada um dos participantes assume seu papel.
Mães, pais, avós, irmãos, babas, vizinhos, padrinhos, amigos.
E por aí vai.

Imaginem o que seria da criança se todas as teorias funcionassem
Conforme a cabeça de cada um.
Bem a verdade é que somos uma resultante desta aplicação.

Alem de tudo isso tem a figura central o bebê que vi começando a entender
As regras do jogo
E passa a jogar, vai testar seus limites com cada um dos personagens
Também precisa imediatamente elaborar seu manual

Testa os limites e intui os resultados
Quando todos os parâmetros estiverem verificados
O bebe passa a usar seu manual com maestria

Ensinando a cada um a cumprir seu respectivo papel
Assim quem ensina na casa são os filhos
Que nos permitem brincar de ser pais.

Desconheço o autor

Nenhum comentário:

Postar um comentário